Cuidar de Doente com Gripe A

Categorias: Gripe A, Informações em September 28, 2009

Que cuidados devemos ter quando tratamos de alguém que tem Gripe A? Quando temos a nosso cargo alguém que está infectado com vírus H1N1 e necessita dos nossos cuidados, devemos actuar de forma evitar a propagação do vírus, a nós mesmos e outras pessoas com quem possamos entrar em contacto para além do doente. Aqui ficam alguns conselhos na realização dessas tarefas:

Em primeiro lugar temos que nos certificar que o doente pode mesmo ser tratado em casa , e quais os cuidados médicos adequados, que tipos de alergias e outras doenças crónicas o doente sofre. Se por exemplo estamos a tratar de um filho que foi infectado em ambiente escolar e a doença foi diagnosticada no fim-de-semana é importante logo que possível avisar a escola para que sejam tomadas as medidas necessárias em relação aos outros alunos. É importante que não exista a auto medicação do doente nem dos familiares, nomeadamente de Tamiflu como medida preventiva, algo já desaconselhado pela Organização Mundial de Saúde. Apenas um médico deve decidir sobre medicamentos sujeitos a receita médica.

Mantenha o doente isolado dos outros membros da família, este deve ter um quarto privado que seja bem ventilado, e a porta deve estar sempre fechada. È aconselhável que o doente tenha uma casa de banho só para seu uso, no caso de isto não ser possível, esta deve ser desinfectada após cada utilização. As refeições do doente devem ser todas no quarto e sempre que possível em pratos e talheres descartáveis, e no caso de ter de sair do quarto e estar em contacto com outros membros da família deve usar sempre máscara e estes contactos devem ser o mais breves possível.

A pessoa destinada ao cuidado do doente deve ser sempre a mesma, e ter um extremo cuidado no contacto com o doente usando máscara, e após cada contacto deve sempre lavar as mãos. Idealmente esta pessoas deve ter sido vacinada ou então já ter sido portadora do vírus o que a tornou imune a um novo contágio.

Todas as regras de prevenção de contágio devem ser obedecidas, e no caso de se tratar de uma criança os cuidados de vigilância devem ser muito maiores tendo o cuidado de não dramatizar em excesso a doença, e nem deixar a criança sentir-se isolada. Aos leitores do Blog peço que nos contem a experiência pessoal de modo a ajudar outras pessoas que possam passar pelas mesmas situações provocadas pela Gripe A.

Deixe um Comentário: