Grávida perde bébé depois ter sido vacinada contra a gripe A!

Categorias: Gripe A, Notícias em November 17, 2009

PUB 200X200

Uma mulher grávida de 34 semanas perdeu o bebé este sábado, três dias depois de ter sido vacinada contra o H1N1, dois factos que os familiares suspeitam que estejam ligados, mas que o hospital diz não ser possível relacionar. João Romacho, cunhado da mulher de 31 anos, natural de Alegrete, Portalegre, disse à Lusa que depois de na quarta-feira ter sido vacinada contra a gripe A (H1N1), a grávida começou a queixar-se de dores no corpo e mal-estar geral, estranhando que o bebé ora se mexesse mais do que o normal, ora não se mexesse. A mulher acabaria por recorrer ao Hospital de Portalegre por volta do meio-dia de sábado, onde ficou a saber que o coração do feto tinha parado. O Hospital de Portalegre confirmou esta noite, em comunicado, que a grávida foi atendida no sábado nos serviços por «diminuição dos movimentos fetais», tendo ficado internada por suspeita de morte fetal, «embora se encontrasse clinicamente bem».
O Hospital de Portalegre já tem dados que permitem indicar a causa da morte de um feto de 34 semanas – um bebé perdido por uma grávida, este fim de semana, que tinha sido vacinada poucos dias antes contra a gripe A.

Em declarações à TSF, Paula Pinheiro, directora clínica do Hospital de Portalegre, revelou que «o exame realizado ao feto mostra que a morte ocorreu 18 a 24 horas antes da extracção devido a alterações na circulação sanguínea». No entanto, a responsável sublinhou que se desconhece ainda o que terá provocado essas alterações. A análise que vai ser feita com mais detalhe a tecidos fetais e da placenta talvez permita encontrar uma resposta.



A vacina da Gripe A é segura?

Categorias: Notícias em November 17, 2009

A afirmação de que os benefícios da vacina são muito superiores aos riscos não é uma opinião pessoal. A vacina pandémica é recomendada pela OMS, CDC, ECDC e por todas as direcções gerais dos países conhecidos. A vacina da Gripe só é utilizada porque foi autorizada por entidades independentes das outras já referidas, como a Agência Europeia do Medicamento e Food and Drug Administration. O facto das primeiras entidades recomendarem a vacina e as segundas referidas aprovarem o seu licenciamento, é que fundamenta a utilização da vacina e, portanto, não se baseia em opiniões pessoais.

Mas este fundamento tem sido posto em causa pelos novos meios de comunicação (youtube, twitter, blog’s, etc) por pontos de vista que, pela sua natureza, chamam à atenção das pessoas e são disseminadas com rapidez, e que vão desde opiniões pessoais não fundamentadas até a interpretações fantásticas sobre a pandemia e a vacina da gripe.

Um aspecto importante a referir é que a difusão do conhecimento técnico e científico ainda obedece a regras clássicas (aprovação, publicação, disseminação) sendo portanto morosa, enquanto a difusão do rumor/boato é muito mais rápido mesmo que as fontes não sejam credíveis e o seu conteúdo faça pouco sentido.


Mortes no Hemisfério Sul por Gripe A não foram superiores às da gripe sazonal

Categorias: Gripe A, Notícias em October 25, 2009

As mortes por gripe A H1N1 no Hemisfério Sul, onde terminou o Inverno, não foram superiores à média anual verificada com a gripe sazonal, mas ocorreram em pessoas mais jovens, segundo o Centro Europeu de Controlo e Prevenção de Doenças. A avaliação de risco produzida pelo Centro Europeu de Controlo e Prevenção de Doenças (ECDC) indica que «há algumas lições importantes a aprender da experiência no hemisfério Sul», disse à Lusa Paulo Moreira, da comissão executiva do ECDC.

Uma das lições foi que, «de uma forma global, o número de fatalidades não foi superior à verificada, na média anual, com a gripe sazonal. No entanto, as mortes ocorreram, de facto, em grupos etários muito mais jovens», salientou. A maioria das pessoas com o vírus H1N1 deverá sofrer sintomas ligeiros, ainda que possam ocorrer casos de doença mais grave, como foi também verificado no Hemisfério Sul.

Outros dados relevantes para o que poderá passar-se no Hemisfério Norte indicam que a transmissão neste hemisfério continuou a acentuar-se durante o Verão. Por isso, o ECDC admite que a onda de gripe H1N1 conjugada com a gripe sazonal possa ocorrer um pouco mais cedo do que o habitual este ano.

Por outro lado, adiantou Paulo Moreira, não há razão para que um sistema de saúde bem organizado sofra situações de ruptura nos serviços de saúde motivados pela afluência extra associada a este vírus.

«Isto deve-se ao facto de, no Hemisfério Sul, não se ter verificado uma procura superior à habitual na época», salientou, ressalvando que, ainda assim, é de esperar «alguma pressão extra nas unidades de cuidados intensivos nos hospitais».

Questionado pela Lusa sobre se o tempo quente que se registou em Portugal poderá ter atrasado a propagação do vírus, Paulo Moreira afirmou que as relações directas com estes fenómenos estão sob investigação.

«Não há ainda dados que permitam comentar de uma forma sólida essa relação», sustentou à Lusa. Sobre a existência de alguns receios novos em relação ao comportamento do vírus, Paulo Moreira afirmou que «não há evidência gerada pelo Hemisfério Sul que possa sugerir uma evolução epidemiológica e comportamento viral diferente no hemisfério norte nos próximos meses».

No entanto, o ECDC vai continuar os seus processos de monitorização próxima de todos os fenómenos associados ao vírus dentro do seu mandato de avaliação do risco em saúde pública na União Europeia em colaboração com todos os governos. O ECDC tem acompanhado a evolução do vírus e publicado artigos científicos na sua revista Eurosurveilance.

Lusa


Gripe A – Verdade ou Mentira?

Categorias: Gripe A, Informações em October 21, 2009

Emails e mais emails divulgam um único Vídeo. Um vídeo que afirma que isto da Gripe A, não é tão preocupante como aparenta, e que é tudo uma questão de dinheiro. Existem quem afirme que a Gripe A é como outra Gripe qualquer, e senão for bem tratada existem mortes obviamente. Será que não corremos assim tanto perigo como é de esperar? Será que toda está especulação sobre o vírus não passa de especulação? Vejam o vídeo.

Aqui fica o vídeo!


Primeiras vacinas contra gripe A chegaram a Portugal!

Categorias: Gripe A, Notícias em October 21, 2009

Chegaram a Portugal as primeiras vacinas contra a gripe A. São 49 mil doses nesta primeira remessa e vão ser aplicadas a todo o pessoal médico considerado essencial, assim como às grávidas com problemas de saúde e que se encontram com mais de doze semanas de gestação. Mário Durval que pertence a associação portuguesa de médicos de saúde pública, afirma que irá correm tudo como planeado e confirma ainda que a campanha de vacinação contra a gripe A terá início na próxima segunda feira. São esperada naturalmente novas remessas no futuro, mas é aconselhável antes de mais que todos tomem precauções, pois o ideal será não ter qualquer contacto com a Gripe A mesmo que as vacinas já estejam em condições de aplicação.


Gripe A já matou mais de 5000 pessoas em todo o mundo!

Categorias: Gripe A, Notícias em October 19, 2009

A gripe A (H1N1) já matou mais de 5000 pessoas por todo o mundo, mais precisamente em 191 países. A maior parte das vítimas registaram-se na América do Norte (Estados Unidos e México), região onde o novo vírus pandémico foi detectado pela primeira vez e que continua a totalizar o maior número de mortos no mundo. A doença continua bastante activa pelos Estados Unidos e Canadá, mas já se começa a espalhar com mais força pelos restantes países. Muitas pessoas já morreram, mas muitos também já sofreram da doença mas conseguiram recuperar, mais precisamente 399 232 pessoas, estes dados são fornecidos pela OMS. Previna-se, tome cuidado, pois de certeza que não quer fazer parte destas estatísticas.